segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Pequeno Reino dos Céus - Confraria Gastronômica e Sociedade Secreta Culinária.



Saudações Alpha-Sirianas, Queridos Amigos, Pacientes e Leitores.






É com grande alegria, Satisfação e jubílo que A Casa Real Sagrada de Sírius assim como Grupo de Sábios e Conselho da Irmandade Archturiana, vem a público informar sobre sua mais nova conquista e empreendimento nos planos físicos de Europa, mais precisamente na Terra de Portugal, em sua Capital, Lisboa. 

Depois de mais de uma década atuando no planeta Terra, de forma terapêutica através de distintas técnicas comprovadamente superiores a medicina convencional acadêmica e perpetuando nos planos 3D do planeta Terra, uma medicina eficiente como a Anemosía Cuántica, tratando e auxiliando pessoas do mundo inteiro a terem mais sabedoria, conhecimento e ferramentas rumo ao autoconhecimento, harmonia e cura para seus males com técnicas naturais e milenares livre de drogas químicas, temos a honra de informar a todos sobre a Abertura de Nossa Confraria Gastronômica e Sociedade Secreta Culinária em terras Lusitanas.








Nosso Restaurante em Lisboa Chama-se Pequeno Reino dos Céus, que de maneira nobre e Humilde, ainda que imperfeita teve suas portas abertas para o grande Público no dia 10 de Dezembro de 2017. 






Através do Restaurante Pequeno Reino dos Céus, pretendemos ampliar nossa dinâmica Terapêutica e medicinal permitindo que mais e mais pessoas tenham acesso a uma alta culinária medicinal e saudável que incremente e perpetue os resultados sanadores de nossas Técnicas terapêuticas e Medicina Espiritual. Mais que um simples restaurante, somos uma Confraria Culinária e em nosso Espaço queremos reunir pessoas humanas, amantes da boa comida, dos bons vinhos e cervejas de qualidade, além de chás e cafés, pois é através e principalmente desses alimentos que a Terra nos dá em abundância,  que podemos regressar aos estágios originais de criação que nos fazem feitos a imagem e semelhança de nossos criadores originais e das Hierarquías de Sabedoria que coordenam a evolução de Nossa raça e do Planeta. 




















A Hierarquía dos Cristãos ou a Cúpula do Vaticano, sabem perfeitamente que é através das comidas e bebidas naturais feitas de matéria prima de ordens vegetais e florais que vem da Terra, que podemos nos reconectar com os planos da Espiritualidade Sutil, da mesma maneira que o satanismo e a obscuridade é conectada com alimentação morta e densa como carnes. Dessa forma e através de medo e desinformação, os cristãos e seus Amos, passaram os últimos 02 mil anos perpetuando a alimentação carniceira que além de acovardar, retardar e emburrecer os seres humanos, poluir o meio ambiente inclusive mais que automóveis e fábricas, obriga a matar e derramar o sangue dos animais no Sólo de forma a configurar um ritual satânico. 

Nossa Confraria gastronômica, foi criada para dar acesso a alimentação saudável e ambiente alegre, a um dos povos que mais sofreu com o processo de lavagem cerebral cristã, principalmente através de açúcares e doces conventuais, que mantém as pessoas programadas para permanecer dentro de programações de medo e tristezas e jamais trabalhar energias de baixa frequência.













Somos uma Sociedade Secreta Culinária, porque nossas receitas são exclusivas e segredo de Famílias Reais, que remontam a origem dos Deuses Sumérios e dos primeiros colonizadores Alpha Sirianos, quando baixaram na cidade de Ugarit, na Síria, região do oriente Médio e ensinaram aos homens da raça humana, todas as técnicas civilizatórias que nos permitiu emergir da barbárie até os dias hoje nessa linha temporal que compartimos. 


Esperamos com essa iniciativa ampliar a possibilidade entretenimento com nossos leitores assim como incrementar os níveis de compreensão e cura daqueles que são nossos pacientes e também daqueles que tenham interesse em ser clientes de nosso Humilde e Aconchegante Resutaurante. 







Como disse Hipócrates, pai da medicina ocidental:


 "Faça de seu Alimento seu remédio e de seu remédio seu Alimento". 




Nosso cardápio é bastante variado e exclusivo e nasce da vontade e do desafio de provar as pessoas que não é necessário comer carnes para ter saúde, prazer ou sentir-se saciado ou livre da fome, como muitas pessoas acreditam.

Possuímos uma grande variedade de alimentos saudáveis e com alta potencial medicinal, que são oferecidos em nosso cardápio da seguinte forma:





ENTREPÃES E SANDUÍCHES FINOS: (Diariamente Frescos)

SANTIAGO MAIOR: Baguete Rústica com Creme de Tomate, Azeite de Oliva e Queijo Manchego.


VÍRGEM DE FÁTIMA: Pão Integral, alface, Tomate, orégano, queijo fresco e rúcula.


SALVE JORGE: Pão de Cereais, Queijo Gouda, Pimentos Frescos, ovos cozidos e ervas finas.


SAN FRANCISCO DE ASSIS: Baguete Rústica com queijo, salada de alface, tomate, cebolas e azeitonas.


 SANTA MÔNICA: Baguete Rústica com creme de berinjela, queijo feta, cenoura, alface, tomate, cebola, maionese, ketchup e mostarda dijon.


ÉDEN: Baguete Rústica com creme de tomate, azeite de oliva, alface, tomates em rodelas, cenoura fatiada, ovos cozidos, azeitonas pretas e pimentos vermelhos.




Guarnições:

Azeitonas de Jeohvá


Champinhões de Deus


Pimentos ao Padrão Celestial


Batatas Bravas From Hell


Sopa Cósmica do Dia: 


Croquetes Vegetarianos da Horta de Lúcifer (02 unidades)


NOSSAS SALADAS:

Salada do Coroinha: Alface, rúcula, tomate.


Salada do Sacristão: Alface, rúcula, tomate, cenoura, pepino, e cebola.


Salada do Abáde: Alface, rúcula, tomate, cenoura, beterraba, pepino, cebola e grão de bico.


PORÇÕES ÁRABES:

Babaganoush da Horta dos Santos: Pasta de Berinjelas com sal, suco de limão, azeite de oliva, tahine. Acompanha pão pita.


Labne á moda das Ninfas: Delicioso creme de yogurte aromatizado, acompanhado de pão pita.


Muhamara do Profeta: Pasta de Pimentão vermelho e nozes, aromatizada com romã, acompanhado de pão pita.


Hommus Erectus: Pasta de grão e tahine, acompanhado de pão pita.


Falafel do Sétimo Céus Delicisos bolinhos de Grão, acompanhado de salada e molho de tahine.  (04 unidades)


Cacetinho de Anjo (Warak Inab - 04 unidades) Arroz temperado, enrolado em “charutos” de folha de videira, acompanha molho tahine.  


Batata Harra from Heaven: Cubos de batata frita, em molho picante a base de especiarias árabes.


Arroz de Freira: Arroz Intergral preparado com semente de coentro, açafrão e cardamomo.


Mjadra de Moisés e Arão: arroz com lentilhas temperado com condimentos árabes e finalizado na cebola dourada.


Taboule de Enoch: Salada tradicional de farinha integral temperada com tomates, hortelã, cebola e um toque azedinho de limão. Surpreenda-se com um sabor fora do comum. 

Fatouch de Marduki: Salada de alface, tomates, cebola, pão árabe torrado, temperados com summac e zatar, um toque de romã. 

Pão Pita (Porção)

Pão Pita frito (Porção)

MANJARES E PRATOS COMBINADOS

Profano Cuzcuz Marroquino: Sêmola de Trigo, Grão e legumes, com salada.

Chachuka de Jesus Bem Pandira: Ovos cozidos em molho de tomate caseiro, cebola e pimentão, finalizado com queijo feta e ervas - servido com pão pita.

Mudamma de Magdalena: Favas cozidas em Azeite, salsa, tomate, cebola, alho e suco de Limão, leva com ovos cozidos, servido com legumes cozidos.

Mousakka da Virgem de Montserrat: Cozido de tomates, cebola, pimentão, beringelas, grão de bico e temperos árabes. Servido com batata harra.

Homus de Fateth Adâmico: Base de hommus e berinjela coberta com molho de yougurte, pedaços de pão pita e pinhão frito, romã e especiarias, servido com pão pita. 6

Manjar dos Papas: Deliciosa variedade de cremes árabes, pão frito, falafel ao molho de tahine, cacetinho de anjo (Warak Inab), acompanhado de saladas.



Sortido da Paixão e queijos: Pão pita forrado com queijo feta temperado, acompanha falafel,  warak inab, salada, e molho tahine  


Alaim de Abel e Caim: Homus, Labne, babaganuch, tabule, berinjela frita, salada e pão pita.


Pandora: Hommus, taboule, salada, falafel, arroz integral, berinjela frita e pão pita.


Heródes: Babaganouch, taboule, salada, falafel, mjadra, warak Inab e pão pita.


Papisa Joana: Berinjela á Parmegianna com arroz, verduras, salada e pequenos nacos de pão frito acompanhado de salsa picante e tahine.




BEBIDAS:

Água
Chás e infusões
Cafés
Cervejas do Mundo
Vinhos Europeus

SOBREMESAS

Baklavas
Pudim
Qualhada com Mel
Doce Especial da Semana
Frutas da Estação





Gostaríamos de agradecer do fundo do coração a todas as almas e pessoas que possibilitaram a materialização dessa realidade e gostaríamos de convidar a todos na cidade de Lisboa, turistas e imigrantes do Brasil e nossos leitores no mundo todo a vir conhecer mais essa extensão 3D de nossa Casa Real Sagrada no planeta Terra.

Agora além de realizar terapias em Barcelona, você tem um mais um motivo para nos procurar e vir a Lisboa que é conhecer o Pequeno Reino dos Céus, nossa Confraria Gatronômica e Sociedade Secreta Culinária.

Gratidão.


Que Deus Abençoe a todos.

Namastê,

Ruy Mendes - Dezembro 2017.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Encarnação 3D e Cura Consciencial - Contratos Existenciais e Padrões Cármicos de Evolução Terrestre.





Certamente que, as questões que mais saltitam dentro do imaginário humano de um ser encarnado em um corpo material terrestre mesmo em pleno século XXI ainda é: 

¿"Quem Sou Eu, de onde venho e para onde vou"?


Através desse tripé básico argumentativo que desenvolvemos de maneira natural nos primeiros anos de vida e que logo é eclipsado pelo aceleramento dos entretenimentos matrixianos, nos arrastamos muitas vezes até o final dessa existência, sem realizar de fato a verdade sobre nossas origens e os motivos que nos mantém dentro desse planeta, prisioneiro de uma linha temporal linear e sem respostas convincentes e por vezes saímos dessa vida terrenal carregando dúvidas e medos que se prolongam de uma existência a outra. 

As dúvidas, os medos e por vezes os sentimentos de desespero, nos fazem buscar respostas na igreja, nos grupos sociais, nas confidências com aqueles que acreditamos poder confiar e que não irão nos envergonhar, constranger, vingar-se ou querer prejudicar. 

O vazio interior, a ausência de respostas que nos façam sentir seguros e essa entidade sem rosto profundamente ditatorial e cruel chamada "Sociedade" acabam sendo os pilotos de nossa existência de forma que perdemos o norte, o rumo, desistimos de ter planos pessoais, desaprendemos a ser si mesmos, deixamos de ter amor próprio por medo de ser visto como "egoístas", nos relacionamos muitas vezes por medo de estar só e não pelo prazer da companhia dos outros e de maneira cega e sem reflexão, começamos a forjar nossa existência considerando apenas a realidade 3D sem levar em consideração as informações ancestrais, nossa intuição e as informações mais profundas que brotam de nossos sistemas emocionais e mentais que nos conectam com nossas origens espirituais e assim, nos dedicamos a ter uma existência meramente instintiva, que visa garantir o mínimo básico necessário (abrigo, afeto e alimento), confundindo o suprimir de carências básicas com a "felicidade" e assim nos dedicamos apenas aquilo que os demais aprovam e que nos manterão livre de críticas, discussões, problemas, desafios, desentendimentos, guerras. 






A crença de que ser feliz é "ter prazer" e participar de tudo e ser infeliz é "ter sofrimento" e estar sozinho, além de um grande equívoco é o que mais e melhor cria legiões de escravos e mantém as almas desses aprisionadas aos modelos existênciais de Samsara, onde o indivíduo não é dono de sua existência mas escravo dessa e graças a seu sistema de crença idólatra, se deixa reciclar e passa suas existências trabalhando entre a realidade material e a etérea, iludido de que "evolui" enquanto em verdade apenas obedece a vontade daqueles que se julgam seus Amos. Porém assim como os indivíduos, as entidades planetárias como a Terra (Gaya) também evoluem e aquilo que antes funcionava dentro de um esquema rústico ou até mesmo cruel, se moderniza para algo prático e sanador, pois todos, inclusive o planeta enquanto entidade feminina viva com corpo material tanto quanto corpos sutis, desejam depurar seus carmas e serem felizes aproximando-se cada vez mais de seus estados de perfeição. 

Durante as eras de noite galáctica de fato nossa evolução se dá de maneira grosseira, parecida com o que acontece com presidiários ou enfermos de um hospital mental. 








Na medida em que adentramos o cinturão fotônico, essas entidades regressivas se vêem obrigadas a passar por um processo de reciclagem e mudança de atitude. O que antes era uma penitência, passa a ser um colégio de aprendizado (o pátio do colégio), onde antes haviam reformatórios, tortura e presídios, haverá educandários, atividades em grupo e escolas, o que antes era uma quadrilha que roubava para sobreviver, agora será uma família cheia de problemas por se resolver e desenvolver amor, confiança e perdão.O que antes era um carniceiro que sentia prazer em roubar, torturar e punir, evoluirá através de um cozinheiro que corta, esquarteja e cozinha igual, porém trasnformando isso em negócio, sabor, momentos bons, boas memórias através de apetite, requinte e etc. Da mesma forma uma pessoa que perde seus escrúpulos para ser servida, acabará se regenerando através da sobrevivência de servir que faz existir profissionais como garçons ou mordomos.  




Não existe nada feito na linha temporal 3D que já não tenha seu resultado cármico previsto na outra ponta extrema dessa mesma linha. Para cada ação existe uma reação e nada é possível dentro do tempo que nos faça fugir ao processo de evolução e lei do karma. 




A nível prático todas as encarnações humanas terrestres existem apenas por um motivo principal que é a transcendência de um nível consciêncial a outro. 




A maioria das almas que adentram nosso planeta de forma "Legal" e tem permissão para nascer e habitar seu próprio corpo físico encontram-se ainda em nível de consciência que chamamos ELEMENTAL que os mantém dentro de uma existência instintiva ou animalizada, baseada nos três primeiros chacras, sem desenvolver emoções e raciocínios, limitados apenas a sobrevivência e busca por conforto e segurança dentro dessa. Do ponto de vista da natureza consciêncial são como Insetos que estão aqui para existir, copular e morrer, e não para fazer questionamentos metafísicos a respeito da própria existencia ou mudar o "sistema opressor" dominante na realidade 3D e por isso é tão difícil mudar o sistema, que do ponto de vista do Caos, funciona com perfeição.

Quando uma Alma que se encontra nos níveis de consciência elemental cansa de sua forma de existência limitada e automática, começa a realizar o Caos e incomodar-se com ele e assim faz questionamentos de ordem metafísica e emocional a respeito da própria existência, para, de maneira gradual configurar-se para abandonar os limites dos níveis de consciência elemental e experimentar os primeiros níveis da consciência humana. 

Recuperar os domínios da própria humanidade é sem dúvida um dos motivos principais que fazem as almas encarnar aqui.




As almas evoluem de Elemental a Humana, de Humana a Supra-Humana (que as define com características de Heroísmo ou Monstruosidade), de Supra-Humana a Angélica e Demoníaca, de Angélica a Archkôntica e de Archkôntica a Dévica. Lembrando que é apenas a partir da Plataforma Arckhôntica, que As consciências se livram da DUALIDADE. 

Essas são as principais plataformas evolutivas de consciência onde nossas almas se manifestam através de diferentes corpos e padrões existenciais que se reproduzem com mais ou menos sabedorias e poderes. 








Acontece que no processo evolutivo de consciência humana a Supra-Humana que é o que nos permite reproduzir os primeiros passos de nossa própria existência cada vez mais sendo a imagem e semelhança do criador original, existem algumas distorções que podem ocorrer conforme a Alma desenvolva predileções consideradas "regressivas". 

Quando nos desenvolvemos na plataforma consciêncial supra-humana, podemos encontrar 02 diferentes resultados arquetípicos que são: Heroísmo, arquétipo que em níveis 3D está plasmado principalmente pela literatura e que nos revela uma existência fliantrópica e de serviço aos demais ou Monstruosidade: que é a evolução supra-humana desde a perspectiva regressiva/destrutiva ou de serviço a si mesmo. 




Certamente que Jesus Cristo é o nosso melhor exemplo arquetípico de Herói tanto quanto Satanás é o maior exemplo arquetípico de Monstro e por mais que você goste de um e rechasse o outro, necessita negociar com ambos e não precisa de nada mais que perceber que o mundo é refém desses arquétipos de forma que somente os INDIVÍDUOS Podem estar livre da ação prejudicial deles. 

Dentro de uma heliografia existencial como a de nosso planeta Terra, Quando eu acredito demais em seres ou personagens, reais ou fictícios como Jesus, satanás, anjos e demônios, principalmente se me coloco abaixo desses me "humilhando" e não no mesmo nível através de questionamentos e experiências, que gerem conclusões acabo por dar meu poder pessoal a eles.  Ainda que esses não existissem, a energia de quem crê e vibra nessa crença pode dar vida astral a essas entidades justificando a frase: "Quando você crê, você cria"







É graças a tantas crenças e principalmente ao medo adicionado a essas que a grande maioria da humanidade terrestre teve suas almas recicladas pela religião. Tanto o medo quanto as dúvidas, vão gerando questionamentos que afastam A Alma e o Ser Humano de Seu Eixo e centros de Sabedoria e o Leva por mundos astrais que existem através do Delírio, Ausência de regras, perversão e distorção. A religião é o principal colonizador dos campos emocionais e psíquicos da raça humana e certamente o maior motivo que faz uma alma prisioneira tanto desse tipo de mundo astral denso e telúrico como da parte 3D desse planeta, seja graças ao sistema de crença arraigado, seja graças a falta de informações e verdades referente a suas existências extrafísicas e origens cósmicas. 




Para tanto é necessário que compreendamos a diferença que existe entre uma Alma e uma consciência. 



As consciências são eternas e não precisam evoluir se estão fora do tempo. Uma Alma por vezes pode ser um fragmento de uma consciência que precisa curar alguma desarmonia.

Uma Consciência pode ser tão evoluída a ponto de não conseguir habitar mundos de baixa vibração e alta densidade (Mundos materiais) e se é assim ela pode transformar um ou vários pequenos fragmentos de sua essência consciencial em diferentes Almas e uma vez forjada essas Almas, pode dar a essas diferentes programações existenciais de maneira que essa inclusive possa encarnar num corpo físico, naquele mundo denso e telúrico, pesado e sombrio, que sua Alta volatilidade consciêncial não lhe permitia em seu estado original. Foi exatamente esse o processo pelo qual passou nosso veículo físico que é esse humano que lhes escreve e representa tanto o Grupo de Sábios como a Casa Real Sagrada De Sírius nos domínios 3D de vossa realidade. Para Não destruir a Terra com Nosso Nível de Consciência Alpha-Siriano, criamos Cidades Astrais-Mentais como Perdonópolis, Cristália e o Centro de Luz Adamantia que são os principais centros de regeneração e cura para o Homo-Sapiens e Homem Adâmico. Através das reuniões de consciências nessas cidades, elegemos as programações existenciais que irão habitar na realidade 3D do planeta Terra. Da mesma forma porém com intenções regressivas e escravagistas do ponto de vista da reciclagem álmica, fazem os cristãos que criam lugares como Nosso Lar e mantém ali as almas escravizadas pelo sistema de crença cristão e kardecista.




Da mesma maneira que a eletrcidade alimenta a luz que está na lâmpada das casas das pessoas do mundo todo sem precisar apagar em uma para ascender em outra, uma consciência pode animar vários corpos sem a necessidade de eleger ou perder qualquer um deles simultaneamente. É do que trata a existência em níveis multidimensionais e seu reflexo na realidade 3D com a formação natural de pequenas células que são reconhecidas como Famílias. Podemos existir enquanto essência anímica em diferentes corpos físicos espalhados por diferentes pontos do planeta Terra e de outros planetas. 




A maioria das encarnações terrestres dos últimos 350 mil anos se dão por motivos de cura e regeneração das Almas, que são Fragmentos de níveis de consciências perfeitas, que se encontram longe, inacessíveis ou adormecidas em mundos supramentais a qual a Alma não tem ainda acesso e por isso se faz necessário um projeto evolutivo para o resgate desses níveis existenciais.



Devido aos diferentes enrredos vivídos entre encarnações paralelas e passadas tanto do Ponto de vista STS (serviço a si Mesmo) ou STO (serviço aos Outros), as pessoas se aprisionam em arquétipos existenciais e heliografias destrutivas, permanecendo assim literalmente prisioneiro de seus arquétipos monstruosos. 

Esses arquétipos monstruosos se manifestam de forma coletiva e em níveis 3D através da cultura de monstros, caveiras, culturas underground como heavy metal e etc. Do ponto de vista dos indivíduos, esses arquétipos monstruosos ficam aprisionados em realidades paralelas e no inconsciente coletivo e vão sendo depurados nessas realidades, na medida em que a pessoa vai manifestando suas monstruosidades de forma homeopática ao longo de toda uma encarnação na realidade 3D, seja através de eventos coletivos de massa de forma superficial e leviana, seja através dos problemas que encontrará na intimidade da família, de forma densa e profunda. 

Dessa forma a encarnação é utilizada de maneira curativa para que quando a consciência individual feita a imagem e semelhança do criador, desperte na realidade supra-mental, não mais sinta e sofra os traumas causados e vivídos dentro do arquétipo monstruoso. 





A maioria das pessoas encarnadas em 3D que é dominada por esse arquétipo, vão habitar programações existenciais que faça delas polícia, militar, entre outros arquétipos profissionais em que a monstruosidade pode ser manifestada com ilusões de "disciplina", "correção" e "melhoramento social" ou ainda que com controvérisas, posam ser justificadas como necessárias ou fundamentais.


Uma vez elegida e definida uma determinada encarnação em níveis 3D por motivos de cura consciencial, a Alma terá de eleger um contrato existencial de acordo com seus níveis de consciência e padrões cármicos passados e paralelos, caso já tenha realizado encarnações naquela realidade e planeta. 

É nesse momento que a Lei do Karma em sua perfeição e justiça, por vezes divide famílias consciênciais quando todo uma gama dessas demanda encarnações em planetas como a Terra. É o processo de Indivdualização das Mônadas de Consciências, que criam as As Almas que somente então podem transformar-se em Individualidades Humanas Encarnadas. 

No Caso Do planeta Terra, todas as Espécies Consciênciais que não são humanas mas que são humanóides, ganham a Oportunidade (que é obrigatória) de manifestar-se em corpos físicos humanos. A grande massa de pessoas pobres nos terreiros da pirâmide social, São consciênciais Elementais, que ganham encarnações em forma humana para galgar os níveis de consciência humana, que podem lograr ou não em uma ou mais encarnações. O Modelo de aparência e corpos físicos humanos é uma convenção obrigatória no planeta Terra para todas as espécies de almas e consciências, porém que ainda levam características que rememoram suas linhagens ancestrais elementais e animalizadas. 

Da mesma maneira como é encima é embaixo, e assim sendo no topo da pirâmide Social, sempre está reservado para que se encarnem em corpos físicos humanos, as Consciênciais que se manifestam de forma reptiliana ou animalizada. 

Os corpos físicos humanos estão para o planeta Terra da mesma maneira que o terno, paletó e gravata estão para o mundo corporativo. Manter as almas regressivas em situação de extremo poder na ponta da pirâmide social terrestre foi a maneira encontrada por Nossos Maestros de criar equilibrio através do Caos, que é o sistema heliográfico evolutivo ainda vigente em planetas como a Terra. 

Na medida em que o sistema deixe de existir de forma antropofágica e sobreviver da exploração destruição e consumo e passe a existir para gerar benefícios, a humanidade, cada individuo experimentará um câmbio existencial que permitirá a maioria realizar o quanto eram enganados e prisioneiros, no passado do planeta Terra. De forma brutal ao longo desse processo, muitas pessoas irão ter tudo, as custas de ter perdido o que realmente são. Através da imensa tristeza que a verdade criará para alguns e da imensa alegria que criará para outros, as profecias que revelarão a verdade a cada habitante do planeta se materializarão, separando assim o Joio do Trigo, como frisava o fíctício rabino galileu da Esquerda galáctica.





 Quanto mais as pessoas busquem realizar aspectos peculiares de sua vida e decidam buscar as verdadeiras razões de existir e ser da forma em que é e está, mais acesso as informações que jazem em nossa memória ancestral e sistemas de DNA brotarão como resposta em nossas estruturas conscientes. 

A chave mestra para a conexão perfeita com esse nível de sabedoria que todos guardamos dentro de nós é sem dúvida a Meditação e a Yoga, que através de inumeráveis técnicas nos permitem tanto questionar a biografia e ser humano que estamos construindo na linha do tempo, como também explorar com total potência e criatividade positiva, todas as informações e resposta que virão, permitindo assim a transcendência de um estado de consciência a outro, o que nossos Sábios, Médicos e Magos, sempre chamaram de Opus-Magnum. Todos os grandes personagens que passam como idolos na história humana e servem de exemplo tanto de heroísmo como de monstruosidade, são exemplos de consciências que estiveram encarnadas e não deixaram de passar por esse processo que permtirá em níveis planetários, liberar aqueles que se manifestam de forma limitada através da plataforma Homo-Sapiens e desenvolverem suas consciências a níveis supra-humanos, através da plataforma existencial e consciêncial Homo-Divinus. 



Lembrando que a evolução não se trata de uma competição que acontece de forma piramidal, mas de uma estrada em formato espiral que deve ser obrigatóriamente percorrida por todos que desejam abandonar as limitações e ilusões do Universo e por fim regressar as suas Orígens no Multiverso.



Que Assim Seja,

Ruy Mendes - Novembro 2017

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Breve Resumo Sobre a História do Yoga no Brasil.



Saudações Alpha-Sirianas a todos e Todas.




No post de Hoje nossa Casa Real Sagrada gostaria de trazer a conhecimento de nossos leitores, um Breve resumo sobre a história do Yoga no Brasil, que assim como a política e a religião, foi monopolizado por mentes e almas regressivas e obscuras que graças a intensas cargas de inveja, vaidade e desinformação, criaram legiões de adoradores, idólatras e seguidores que hoje acreditam piamente serem "professores-de-yoga", "terapeutas" e outros titulos de ordem profissional que podem inclusive fazer juz a formação da pessoa, mas que não garantem a formação de um Humano de caráter sólido. 

Possivelmente, assim como as terapias da Nova Era, a Yoga foi fundamental no processo de manipulação da juventude e afastamento dessa do ativismo político, permitindo assim a materialização concreta de realidades como o Golpe de 2016, entre outras mazelas e patifarias do Povo Brasileiro, comandado por suas elites satânicas, mentalmente controladas pela rede Globo.

O Yoga chega ao Brasil durante a ditadura da Década de 1960, primeiramente pelas mãos da Sociedade Teosófica e passa a ser popularizada por um Militar, general, conhecido como Caio Miranda.















O General Caio Miranda era oficial e, no final da década de 1.950, era membro da Sociedade Teosófica no Brasil. 

Militar de personalidade forte e controvertida, também era, ao mesmo tempo, muito carismático e suave. Nessa época, como literatura teosófica, lia muito sobre filosofia, ocultismo e Yoga. Fazia parte da Escola Esotérica (Escola Interna da Sociedade Teosófica) e não se sabe até hoje quem foi o seu mestre. Como autodidata, começou a se interessar pelo Raja Yoga após ler um livro de Ramacharaca"As 14 Lições da Filosofia Yogi". 

Participou de uma palestra sobre Yoga dada por Swami Sevananda e desde então, e sem formação dentro de uma linhagem, começou a dar aulas de yoga e a formar professores.

Aprendeu a fazer exercícios respiratórios e, depois que entrou para a Reserva, começou a dar aulas de Raja Yoga em sua própria casa. Em 1.960, Caio Miranda escreveu o primeiro livro em língua portuguesa sobre Yoga, "A Libertação Pelo Yoga", introduzindo a prática de Laya Yoga e Hatha Yoga além do Raja Yoga. 

Ele fazia diferença entre "Yôga" e "Yóga", afirmando que o primeiro era a filosofia e o segundo era a prática física (Hatha Yoga), como documentado no livro "Hatha Yóga: a Ciência da Saúde Perfeita", pág. 26 da edição publicada em 1.962 pela Editora Freitas Bastos.

Ele definiu Yoga como sendo "todo método capaz de produzir a união real do homem com Deus, ou ainda a doutrina toda em si" e Yóga como "qualquer das práticas do sistema yógui", se referindo às práticas do Hatha. Embora imprecisas, estas foram as primeiras definições registradas que diferenciam Yôga (pronunciado com "ô" fechado) e Yoga (pronunciado com "ó" aberto). 

Criou um método próprio, à base de exercícios respiratórios, asanas de resistência seguidos de um relaxamento induzido feito em uma prancha inclinada. Como um bom militar, era rigoroso na execução correta das posturas. A sua técnica de Laya Yoga induzia a uma sedação da emotividade e cessação da atividade mental, uma valiosa prática para superar transtornos excitatórios e depressivos da mente. 


Mesmo sem ser formado dentro de alguma linhagem por algum Mestre reconhecido, formou os primeiros instrutores de Yoga no Brasil, que abriram sucursais (franquias) do Instituto de Yoga Caio Miranda em vários estados do país e até fora dele.

Introduziu o Yoga como profissão, ao contrário da direção mística e monástica de Śrī Sevananda Svami.

Fumante inveterado desde os 12 anos de idade, varava as noites escrevendo e fumando. Morreu de câncer de pulmão, em 1.969 aos 60 anos.




É importante salientar que as informações recolhidas em internet por vezes são incompletas e visam criar uma aura de "correção-católica" como por exemplo quando vimos dizer que era "fumante inveterado" e que "morreu aos 60 de câncer de pulmão", entre outras formas de lavagem cerebral, o que fará com que nosso veículo físico 3D que é psicógrafo de todos os textos desse blog, misture suas pesquisas com depoimentos pessoais, uma vez que iniciou seus estudos de yoga com professores paulistanos que fizeram parte de toda essa geração que transformou as práticas e escolas de yoga em Empresas bem sucedidas, por todo País. 



É curioso que os livros de Caio Miranda sejam raros de encontrar até mesmo em Sebos especializados, dando a impressão de que foram recolhidos da mesma maneira que os filmes pornográficos da Xuxa, sumiram dos catálogos e do mercado após seu casamento com Pelé e há quem afirme que ele mesmo tratou de comprar todos os exemplares do filme e subornar as produtoras para que não veiculassem mais e queimassem os negativos. 

Mais ou menos da mesma geração que Caio Miranda, houve o Professor Hermógenes, que também era militar e o que Eu Ruy Mendes, tive o prazer de ser Amigo. Jamais nos encontramos pessoalmente, mas foram os Livros de Hermògenes que me empurrou para o sacerdócio Yóguico e depois da invenção do facebook, chegamos a trocar mensagens e textos inbox, anos antes de sua passagem aos planos etéreos. 






Ao contrário de Caio Miranda, que tinha uma maneira de ser bastante militar e ousada, irreverente e polêmica, Hermògenes estava mais para um menino comportado e conformado, seja com suas limitações de saúde, seja com o entorno psicosférico onde vivia, uma vez que habitava o Rio de Janeiro, onde com certeza existe a pior das psicosferas do mundo e por isso estamos sendo testemunha da prisão de todo o escalão governamental dos últimos 20 anos, desde Anthony Garotinho e Esposa, até o próprio Sérgio Cabral e Eike Batista, enquanto o governo da cidade é tomada por magos negros de ordens evangélicas que atuam através das igrejas e engordam os cofres da Iurd.




Segundo seu próprio depoimento, José Hermógenes de Andrade Filho, começou suas práticas de yoga sozinho, no banheiro de casa para não chamar atenção da família e graças a uma revista, da qual copiava as posturas de ássanas. Começou a conhecer o Yoga depois dos 35 anos de Idade, pois havia sido diagnosticado com tubercolose severa, e os médicos não encontravam cura.



Chegava a passar horas no banheiro praticando ou imitando as posturas da revista, até que começaram a vir os resultados. Hermógenes Curou-se da Tuberculose e chegou até a patente de Major do Exército. 






Escreveu mais de 30 Livros, abriu uma escola no Rio de Janeiro de onde centenas de professores foram formados e vieram abrir suas próprias Escolas. Possivelmente é a pessoa que mais formou professores e fez alunos durante sua geração. 






Entre essas centenas de Alunos que estudaram com Hermógenes, um chamaria atenção dele e sem esclarecer o motivo, seria por ele impedido de dar aulas, forçando-o assim a buscar mercado para criar sua própria escola, fora do Rio de janeiro.




Trata-se do na época jovem; 


Luiz Sérgio Álvares De Rose. Certamente o mais famoso de todos os professores de Yôga, com ascento na letra "o" e pronúncia fechada, como ele fez questão de sistematizar e acabou perdendo o direito de usar, graças a um processo movido por seu próprio filho, tendo assim que criar o "Método De Rose", para poder continuar sobrevivendo e que é utilizado por ele até hoje. 

Curioso que Ambos os professores, tanto Hermógenes como De Rose, tenham sobrenomes de importantes famílias que pertencem as elites e se acham donas do Brasil. Hermógenes é "Andrada", assim como O Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva, e De Rose é "Álvares" como o descobridor do Brasil (que morreu pobre e endividado, esquecido pela corôa Lusitana a qual tantos serviços prestou), ainda que em sua biografia pessoal, "Quando é preciso ser forte" fale apenas da origem de seu sobrenome franco-saxão, De Rose. 





Segundo reza a lenda, revoltado por não ter permissão do professor Hermògenes para dar aulas, sem que esse especificasse o porque e cansado dos problemas que enfrentava para ser professor de yoga no Rio, De Rose Mudou-se para São Paulo com mala e cuia, onde misteriosamente começou abrir escolas, que em pouco tempo se transformaram em franquias de sucesso. 

Nessa época seu método se chamava Swasthya e em pouquíssimo tempo, abria-se novas escolas pelo Brasil inteiro, mas prinicipalmente em São Paulo, onde eu residia e ainda não havia criado interesse em praticar yoga, menos ainda yôga. 




Através da criação de Seminários e congressos, os diferentes professores que haviam no Brasil e eram poucos, disputavam holofotes e oportunidades a tapa, como fazem hoje atores amadores na intenção de ser do casting de alguma novela. Da mesma maneira que cresceu ganhando adeptos, Luis Sérgio também fez inimigos importantes que trataram de jogá-lo na lama do ostracismo e da história, ainda que leigos no mundo inteiro pratiquem seu método, que do ponto de vista técnico é bastante eficiente, e do ponto de vista humano é bastante reptiliano, transformando as pessoas de maneira negativa, para não dizer sectarista e piramidal, fazendo com que essas criem uma falsa ilusão de superioridade, que está baseada e perpetuada pela devoção ao mestre e abandono do convívio de todo e qualquer ambiente ou pessoa que pense, sinta ou realize questionamentos que comprometam o castelo de cartas que ali foi criado. 



Frases de efeito que maquiam a Lavagem Cerebral Reptiliana
Segundo depoimento de vários de seu alunos e ex alunos, De Rose pertence a Maçonaria e conseguiu abrir escolas de forma relâmpago e explosiva graças ao incentivo dessas e outras sociedades secretas que disputavam a lavagem de cérebro e reciclagem álmica com o cristianismo e como podemos ver perderam. Essas sociedades secretas, usaram a abertura de escolas de yoga em tempo recorde pelo país e pelo mundo justamente para bem lavar o dinheiro do tráfico de drogas, tése que não podemos provar mas temos forte convicção de ser verdade. 

Segundo seu próprio depoimento biográfico em livro, Aos 16 anos frequentava a Ordem Rosa Cruz onde começou a dar aulas de yoga inclusive para os adeptos mais velhos, onde foi descoberto como uma encarnação avançada, o que justifica seu alto conhecimento de Yoga em tão pouca idade. 

Possivelmente foi o Autor que mais escreveu livros sobre o tema no Brasil, certamente no Afã de comprovar a sua e a imensa superioridade de seu Método. 








Curiosamente, seu filho André De Rose, que apesar do tamanho é excelente professor e tem muita elasticidade, moveu contra ele um processo o qual foi ganho, impedindo assim o mestre de utilizar o termo Swasthya, tanto quanto o uso e patente da palavra Yôga, com ascento circumflexo e pronúnica fechada. Conhecido por ser uma pessoa sedutora, sempre acompanhada de belas e novas mulheres, Paulo Sérgio De Rose Sempre foi o terror dos donos de Acadêmia de ginástica em SP, pois sabiam que quando ele começava a frequentar uma delas, (sempre acompanhado de belas e pequenas Putas de Família) não ia sossegar até que seus donos trocassem os métodos normalmente oferecidos, como Hatha e Ashtanga, por seu famigerado Swasthya. Para quem conheceu de perto e sabe tudo o que o "mestre" aprontou durante as décadas de 90 e meados dos Anos 2000, foi interessante ver a ação da lei do Karma atuar em sua vida através da pessoa do próprio filho que o processa, ganha e o obriga a criar o método de rose, impedindo assim seus sonhos megalomaníacos de plagiar a história do yoga a favor de seu método e seita.


Entre os diversos estudantes formados por Paulo Sérgio Álvarez De Rose, haviam 02 que vale a pena serem mencionados: 












             O Jovem batizado na Igreja
Católica; Janderson Fernandes Filho, também conhecido como Prem Baba  e Pedro Kupfer, quem além de professor de yoga é de origem Judia (sempre eles), tem pinta de bom moço, ótimo marido, tremendo surfista e galã. 













Esses seriam os responsáveis por dar aulas de yoga e filosofia védica a diferentes arquétipos de jovens, que viriam a nascer e crescer no Brasil e que de uma maneira ou de outra estavam vinculados a educação e igreja católica romana. 


















Do outro lado da moeda, ou muito além do mundinho dos brancos judeus-cristãos-canalhas-ripes, surge um personagem interessante, que por acaso foi professor de nosso veículo físico por vários anos, antes de esse compreender o que se passava em SP e decidir ir a Índia receber formação direta, como fizeram todos aqueles alunos que realizavam o "homem" por detrás do "mestre", A seita por detrás do negócio e a mentira, por detrás da seita. 









Trata-se de Claudio Duarte. Personagem famoso no mundo do Yóga sem ascento circunflexo, auto proclamado o "Papa da Yoga no Brasil", com uma formação extensa tanto em nível acadêmico como internacional. Cláudio afirma ser: Doutor em Yóga, pela universidade de Delhi/Índia. Formado em Sanskrito - Janakpur/N.Delhi/Índia/2008.
Graduado em Administração-São Paulo/BR Graduado em Pedagogia-São Paulo/BR
MBA em Gestão Estratégica - São Paulo/BR. 


Porém, foram mais de uma vez que vi ele expulsar alunos da escola e impedir esses de serem recebidos, por que haviam apresentado seus diplomas e esses não tinham valor legal, o que me faz pensar que as titulações indianas apresentadas por Cláudio são maracutáias típicas de paulistanos que tem suas almas recicladas pelo cristianismo-acadêmico e acabam viciados em "títulos".


Possivelmente em meus 07 anos de convívio com Cláudio aprendi mais sobre psicopatía aguda e narcisismo crônico do que todos meus anos de Aluno de Medicina Cuántica na Universidade de Sírius-Alpha. 

Cláudio era uma pessoa instável, que acreditava ser um empresário de sucesso e que sabia convencer os outros, até o dia em que fui em um de seus eventos. Ele sempre chegava dos eventos contando vantagem, dizendo que haviam passado por lá mil, 2 mil pessoas o que depois vim a conferir que não passava de 20 (vinte) pessoas durante toda uma tarde. 

Cláudio podia de uma hora para outra começar a gritar com você sem motivo numa mesa de restaurante, ou dar uma cabeçada em alguém na rua por um motivo qualquer que você não precisava entender. Podia-se esperar tudo dele, tanto de bom quanto de ruim. Da mesma maneira que me permitiu estudar em sua Escola por 07 anos, muitos desses sem pagar, não me permitiu receber o título de professor por eu não possuir um título acadêmico de jornalismo que era o que estudava na época e depois de todo esse tempo de convívio, me expulsou da escola através de um telefonema, por ciúmes de alunas que ele há anos queria comer e não conseguia, e eu talvez tenha conseguido em questão de poucos meses. Vale lembrar que várias dessas alunas vinham desabafar comigo sobre a insistência pernóstica do professor em seduzir elas, muitas das quais eram ainda menores de idade, prometendo desde viagens para Índia até fidelidade e casamento.






Durante os anos de estudos na Escola de Yoga Clássico criada e dirigida por Cláudio, muitos alunos novos lá chegavam, por ter tido péssimas experiências na Escolinha do professor De Rose, experiências essas que eles contavam e nós nos deleitávamos ao saber do que ali se passava. 





Todas as péssimas experiências dessas pessoas que chegavam da Escola de Rose para a Escola de Yoga Clássico, estavam relacionados com a sexualidade.


Enquanto de Rose trabalhava com a classe média burguesa e branca, ou um bando de gostosa e homens no estilo atlético de forma tântrica, lavando o cérebro desses para de maneira gradual e escalonada aceitarem o sexo em grupo, Claudio ficou com a pobretada de toda $ão Paulo. 

Era nítido o ódio que Cláudio sentia do De Rose por sua escola está repleta de fubangas, enquanto a franquia De Rose lotava de novinhas e piriguetes de luxo.







Hoje, sei que ambos eram amigos que se diziam inimigos para criar polêmica e gerar lucros. Certamente que frequentam as mesmas sociedades secretas, como me alegou Cláudio frequentar, em nosso último encontro em SP, em meados de 2015 e dividem o bolo do mercado criado por otários idólatras que há poucas vidas atrás rezavam para estátuas de gesso e hoje acreditam ter evoluído por idolatrarem seus "gurus" e "professores". 






Foi Cláudio quem me afirmou de maneira categórica que todo o movimento da Ayauhasca estava sendo infectado por cocaína, que estava e certamente ainda está, sendo diluída na matéria prima utilizada para fazer o chá, tomado pelos fanáticos do santo daime e outras religiões de cunho evangélico, cristão, escatológico, apocalíptico e catárzico. Hoje quando vemos as fotos de Janderson Prem Baba ao lado de Aécio Neves tudo faz muito sentido, ainda que não possamos provar nada e nem é intenção de nossa Casa Real Sagrada, que prefere perdoar e dar emprego a esse tipo de charlatão, do que simplesmente julgar e punir, deixando essas oportunidades de julgamento e punição para casos mais severos, nos contentando apenas com a divulgação da Verdade, desde o ponto de vista de Nossa Casa Real, sem a necessidade de convencer quem quer que seja disso ou daquilo. 









Se De Rose era um Militarista Tântrico que exigia perfil pré estabelecido para aceitar as pessoas como alunos e discípulos e dava patentes aos alunos mais puxa saco e obedientes, Cláudio era como um "pastor evangélico", que reunia pessoas feias, pretas, pobres, velhas, meninas, moços, brancos, mulheres vesgas, velhas alteradas, senhores na andropausa, carecas de empresa, corruptos da política municipal, gente sem grana, gente com estudos. 

Cláudio era como o "Lula" do Yoga e aceitava gente de toda e qualquer ordem em volta de si, mas de fato hoje posso realizar o quanto cobrava caro por isso. 

Para sanar seu intenso ódio gratuito que o fazia ser reconhecido como alguém temperamental e instável, Cláudio tratava de cuidar e controlar da vida de todos seus alunos, principalmente os que cursavam a formação para professores, que durava 03 anos, condicionando a evolução da formação yóguica ao abandono de hábitos como o Fumo, a Carne, as bebidas alcoólicas e semi alcoólicas, criando assim dentro das pessoas cada vez mais divisão e medo. 

Foi graças a Cláudio Duarte que eu Ruy fiquei os primeiros 02 anos de minha vida sem fumar maconha com a crença de que essa era uma "droga" e não apenas minha medicina favorita. 

Cláudio contava histórias de seu tempo antes de ser professor de yoga, dizia ter sido publicitário de grandes agências e largou tudo para abrir a Escola. 


Como todos os ícones do yoga no Brasil, sua introdução as práticas se deu de forma misteriosa, estrombótica, glamourosa e estranha. Se Caio Miranda foi introduzido a Yoga graças a um Livro de Ramacharaca, Hermógenes curou sua tuberculose imitando posturas de revista no banheiro e De Rose teve sua encarnação reconhecida pelos "mestres" da Rosa-Cruz, com Cláudio não seria menos mirabolante e célebre, pois Dizia ter começado aprender a yoga aos 06 anos de idade, com uma governanta sua que era indiana e trabalhava para sua família em uma casa de elite, em SP. 



Anos mais tarde, já vivendo em Europa, tive a oportunidade de conhecer alunos do Método de Rose, que me convidaram para realizar um curso de aperfeiçoamento de ássanas, o qual aceitei e me permitiu frequentar a escola por 60 dias. 


Durante essa época, tive experiências extrafísicas que me levaram até as dimensões reptilianas onde de fato testemunhei o Mestre De Rose manifestar-se em nível 4D, num corpo todo tatuado e escamado, musculoso, o oposto do velhinho de barba branca com que se apresenta na realidade 3D, sentado num trono com 02 animais répteis aos seus pés que o protegiam e pareciam um cruzamento de Lagarto com Crocodilo.

Graças a esses 60 dias e a essa experiência extrafísica que meus guias me possibilitaram com alto índice de lucidez, como se tivessem preocupados em que eu me interessasse pelo metódo e passasse a ser aluno da escola, de fato pude reconhecer tanto a eficiência técnica do Método De Rose, como o processo de lavagem de cérebro que sofrem todos seus alunos e discípulos e que resultam no total aniquilar de sua espiritualidade original, para dar a luz a espiritualidade pirateada e vulgarizada, implantada pelo método e pelo "Mestre". 

A hieraquização e evolução yóguica na escola de rose, Trata-se de uma versão chinfrim das patentes maçônicas adaptadas para o mundo do "Yôga". O que mais me chamava atenção tanto em Cláudio como em Paulo Sérgio era a incapacidade que ambos tinham de perceber o próprio ridículo e as contradições tóxicas que sustentavam. A certeza que tinham de serem superiores e melhores e mais que tudo o imenso prazer em fazer a todos de idiotas. 

Ambos precisavam de títulos e mais títulos, reconhecimentos e leis que garantissem a eles o ensino do Yoga (ou Yôga) sem realizar que na era fotônica, seriam derrubados por seus próprios alunos, discípulos quando não o próprio filho. 

No Caso de De Rose, foi o jovem de origens uruguaio-semita, Pedro Kupfer um dos primeiros responsáveis por questionar o "mestre" tendo possivelmente sido expulso por esse de sua escola e método. Como muitos viriam a fazer depois, Pedro foi para Indía por conta própria, o que estava proibido pela direção da Escola, assim como outras proibições que De Rose mantinha, referente a livros e tipos de leitura, perfil de alunos que deveriam ser admitidos e etc.

Ao visitar a Índia e estudar sua Yoga, Pedro se Deu Conta de que De Rose ao criar a Swasthya e o Yôga estava desinformando seus alunos e falsificando a história. Ao ser expulso da escola, Pedro continuou sua carreira por conta própria e hoje se aventura a fazer música, tendo atuado em show de abertura de Gabriel o Pensador, raper branco do rio de janeiro que também tem origem judia. Pedro manteve a amizade de longa data com André De Rose, filho de Paulo Sérgio, que anos mais tarde viria a processar o pai impedindo esse de utilizar os termos Swasthya e "Yôga" forçando-o assim a criar o Método De Rose, por questões de sobrevivência. 

Ao frequentar a Escola de De Rose na Espanha por um período de aproximadamente 60 dias, tive de aceitar o fato de que o dinheiro utilizado para pagar as despesas de local, salário, manutenção e etc, não poderiam vir das aulas que ali se ministravam 03 períodos por dia. 

Apesar de impecavelmente decorada com requinte e bom gosto, apesar dos vidros de perfume Armani dispostos no vestiário para quem quisesse usar, a frequência de alunos que vi ali não poderia nem de longe manter a escola, menos ainda pagar os salários. 

As aulas aconteciam 03 vezes por dia e as turmas eram bastante reduzidas. Quase não haviam alunos espanhóis, mas em sua maioria eram imigrantes portugueses, o que de fato comprova para nossa casa real que De Rose é uma conspiração maçônica criada para dominar o mundo e eliminar a Yoga, substituir essa pelo "yôga", de maneira que lograram êxito regular e frustrante, no máximo em locais como em Brasil e Portugal, onde a Pobreza criada pela religião cristã, impera na vida de todos.






Nos outros países do mundo, o Método De Rose sobrevive graças ao intenso trabalho escravo de seus DISCÍPULOS que nada mais são do que alunos apaixonados pelo "mestre" que sentem gratidão e reverência por esse comer suas namoradas, mas que também tiveram seus cérebros lavados de diferentes formas e em diferentes níveis, aceitam trabalhar grátis e pagar cuotas pelo uso do nome e frânquia, além de passar noites em claro reunidos com equipes de vendas, definindo estratégias para vender yôga, pagar as contas do local e o dízimo do mestre.




Milhões de outras histórias legendárias ou vividas de maneira particular poderiam ser contadas aqui na intenção de informar e entreter, mas nosso foco no post de hoje é divulgar o tremendo charlatanismo que existe no Brasil, muito além da política e religião, que se espalham por todos os setores da existência social e o quanto esse charlatanismo foi fundamental para a imbecilização de pelo menos 03 gerações, que hoje se orgulham de derrubar e boicotar gente honesta, para colocar gente homicida e mentirosa em seu lugar, sem condições de realizar que além de ignorantes e psicopatas, não são vítimas, mais que CÚMPLICES e terão de responder por alta traição em todos os tribunais dessa galáxia, pois são assassinos da Verdade, manipuladores e usurpadores da inteligência, do Bem e da Real Política. 



Que A Verdade Ilumine a vida de todos. 

Namastê. 

Ruy Mendes - Novembro 2017
Ocorreu um erro neste gadget

Visualizações de páginas da semana passada